‘I Love Lucy’ estrela Keith Thibodeaux lembra-se de tocar ‘Little Ricky’, trabalhando ao lado de Lucille Ball, Desi Arnaz

EXCLUSIVE: Keith Thibodeaux ainda ama Lucy.

A antiga estrela infantil, que interpretou a famosa Little Ricky em “I Love Lucy”, está a avançar num novo documentário sobre Reelz intitulado “Lucille Ball: We Love Lucy”.”

O especial, que apresenta entrevistas com Carol Burnett, Suzanne Somers, Lily Tomlin e Debra Messing, entre outras, detalha como a ruiva mais famosa de Hollywood quebrou barreiras como estrela e criou um novo caminho para as animadoras femininas de hoje. Também explora o casamento de Lucille Ball com Desi Arnaz, bem como os seus últimos anos antes de falecer em 1989 com 77.

Thibodeaux, que é agora o director executivo do Ballet Magnificant! no Mississippi, falou com a Fox News sobre se era como uma audição para “I Love Lucy”, a sua relação com Ball e Arnaz, se William Frawley e Vivian Vance se davam bem, bem como o que sente hoje sobre a série.

A ‘VIDA CURIOSA E MORTE DE’ BRIAN JONES BRIANES’: TEORIA DE CONSPIRAÇÃO DE MURDER EXAMINADO EM NOVAS SÉRIES

Keith Thibodeaux, aos 3 anos de idade, tinha um contrato com a orquestra de Horace Heidt.'s orchestra.

Keith Thibodeaux, aos 3 anos de idade, tinha um contrato com a orquestra de Horace Heidt. (Getty)

SÉRIE ‘WOMEN MAKE FILM’ DOTCM Brilha Luz sobre a VELHA HOLLYWOOD STARS MABEL NORMAND, IDA LUPINO

Fox News: Como foi a audição para o papel de “Little Ricky?”
Keith Thibodeaux: Eu devia ter apenas 5 anos de idade. Tinha tocado bateria profissionalmente na estrada com uma grande banda chamada “Horace Heidt”. Estávamos em pausa. O meu pai tinha um amigo que estava ligado a Hollywood em termos de audições. Então ele contou ao meu pai sobre a parte de Little Ricky. Era um papel alargado e eles eram para alguém um pouco mais velho. A personagem de Little Ricky já tinha sido interpretada por dois conjuntos de gémeos quando eram crianças. Mas nesta altura, eles procuravam escrever mais histórias com ele.

Lembro-me que o meu pai me disse: “Keith, isto é algo realmente grande”. Ele preparou-me o cabelo e… eu parecia o Little Ricky. Em criança, não tinha consciência da importância deste espectáculo, mas o meu pai disse-me que esta era uma audição muito importante. Por isso entrei no cenário e lá estava a Lucy. Ela era maior do que a vida. Ela olhou para mim e disse ao meu pai: “Bem, ele é um miúdo giro”. O que é que ele faz”? E o meu pai disse: “Bem, ele toca mesmo tambor”. Ela não podia acreditar. E ela disse: “Bem, há aqui um conjunto de tambores no cenário. Porque não vai até lá para ele tocar?”

WHY ’30S CHILD STAR DEANNA DURBIN SUDDDENLY LEFT HOLLYWOOD FAME BEHIND: AUTHOR

Lucille Ball (1911-1989) como Lucy Esmeralda MacGillicuddy Ricardo na popular série televisiva 'I Love Lucy,' cerca de 1955.'I Love Lucy,' circa 1955.

Lucille Ball (1911-1989) como Lucy Esmeralda MacGillicuddy Ricardo na popular série de televisão ‘I Love Lucy,’ cerca de 1955. (Colecção Tela de Prata/Hulton Archive/Getty Images)

O FILHO DE HOMENS DE HOMENS EXPLICA PORQUE O SEU FILHO DE HUSBAND ERNIE KOVACS ESTÁ A VER A FORGOTTENTE EM HOLLYWOOD

Entrei no cenário e eles ficaram surpreendidos com o facto de este pequeno miúdo poder tocar bateria como eu o fiz. Desi apareceu e começou a tocar a bateria comigo, a tocar comigo na bateria. E todos os técnicos se reuniam à volta. Sheldon Leonard, o famoso produtor de “The Danny Thomas Show”, apareceu. Todos estavam a ver este pequeno miúdo. Chegámos ao fim da nossa compota. Desi levantou-se e disse: “Acho que encontrámos o Little Ricky” e riu-se. Isso começou toda uma relação com os Arnazes no set, claro, como actor infantil, mas depois também fora do set.

’10’ STAR BO DEREK RECORDA BECOMING AN ICON, FINDING LOVE WITH JOHN CORBETT

Da esquerda: Desi Arnaz (1917-1986), Lucille Ball (1911-1989), Keith Thibodeaux, Vivian Vance (1909-1979) e William Frawley (1887-1966) posam para uma fotografia emitida para a série de televisão americana

Da esquerda para a direita: Desi Arnaz (1917-1986), Lucille Ball (1911-1989), Keith Thibodeaux, Vivian Vance (1909-1979) e William Frawley (1887-1966) posam para uma fotografia emitida para a série de televisão norte-americana ‘I Love Lucy’, cerca de 1955. (Colecção/Getty Screen Collection/Getty Images)

DEEP PURPLE’S IAN GILLAN TALKS ‘SMOKE ON THE WATER,’ ‘WHOOSH! AND STRANGEST FAN ENCOUNTER

Fox News: O que mais vos surpreendeu na Lucille Ball?
Thibodeaux: Penso apenas no seu profissionalismo. Penso que é o que surge em muitas pessoas que falam sobre a Lucy. Ela foi muito profissional, muito ao contrário da sua personagem louca e excêntrica que interpretou no espectáculo. Quando ela estava no cenário, esperava que todos fizessem o seu trabalho, que conhecessem as suas falas. Era um tipo de pessoa muito sem sentido. Essa parecia ser a descrição para ela.

Mas penso que o que mais me surpreendeu nela foi a sua paixão pelo que fez. E também, logo fora do set, ela estava muito interessada em muitas coisas e na história. Penso que ela era uma romântica dessa forma. No que diz respeito a Desi, ela amava-o muito.

Fox News: Muitas pessoas que conheceram Lucille Ball descreveram-na como sendo completamente diferente da sua Lucy Ricardo persona.
Thibodeaux: Ela pegou numa personagem que todos nós conhecemos. Ela podia ser sua tia, sua mãe, sua amiga, até mesmo você. Ela pegou nesta personalidade que nos era familiar. E os escritores do espectáculo também pegaram nela e simplesmente correram com ela, criando estas situações loucas.

ELVIS PRESLEY’S CO-STAR IRENE TSU RECORDA ANTES DE ACOMPANHAR O REI NO SET: ‘ELE ERA MUITO GENEROSO E CARREIRA’

O actor americano George Reeves (1914-1959) (disfarçado de Super-Homem) flexiona o seu bíceps enquanto a actriz e comediante Lucille Ball (1911-1989) (como Lucy Ricardo) toca no seu músculo durante o episódio 'Lucy e Super-Homem' da série de sitcom 'I Love Lucy' de Ball,Hollywood, Califórnia., 15 de Novembro de 1956.'Lucy and Superman' of Ball's sitcom series 'I Love Lucy,' Hollywood, Calif., Nov. 15, 1956.

p> o actor americano George Reeves (1914-1959) (com fato de Super-Homem) flexiona o seu bicípite enquanto a actriz e comediante Lucille Ball (1911-1989) (como Lucy Ricardo) toca no seu músculo durante o episódio ‘Lucy and Superman’ da série de comédia ‘I Love Lucy,’ Hollywood, Califórnia, 15 de Novembro de 1956. (CBS Photo Archive/Getty Images)

JENNY BOYD TALKS FORGIVING STEVIE NICKS AFAIR, MARRYING STAR TWICE: FOI ‘SURREAL’

Fox News: Qual foi o seu episódio favorito de “I Love Lucy” para filmar?
Thibodeaux: Oh, eram muitos. Sempre que conseguia tocar bateria era grande… Mas o episódio do Super-Homem com George Reeves era grande para mim. Ele era o Super-Homem. Ele era o meu herói na vida real. E depois quando ele entrou no cenário, foi como uma coisa surreal onde eu estava a olhar para este tipo grande que era super. Na minha mente de actor, eu sabia que ele era apenas um actor.

Mas na minha mente de criança, sabe, eu tinha toda esta coisa de fantasia de que ele era realmente o Super-Homem. Era como se dois mundos diferentes estivessem a colidir. Mas era um grande deleite tê-lo. Ele era apenas um tipo espantoso. Podia dizer que ele também gostava muito de crianças na vida real. E ele não era apenas um tipo que desempenhava um papel num fato estranho a correr em collants e coisas do género. Ele era um tipo muito fixe.

Fox News: Impressionou Desi Arnaz com os seus dotes de baterista. Uma vez obtido o papel, como foi trabalhar com ele?
Thibodeaux: Desi e eu demo-nos realmente bem. Sou da Louisiana do Sul, herança francesa de Cajun. E tenho este apelido esquisito. Na verdade, ele deu-me outro nome, Richard Keith, para o espectáculo. Porque ele achava que ninguém conseguia pronunciar “Thibodeaux”, o que não era possível naquele momento. Penso que a cultura cubana e a cultura Cajun da Louisiana do Sul tem semelhanças em termos de família e cultura. Assim, não só nos ligámos ritmicamente mas também a nível pessoal.

JACK BENNY’S DAUGHTER RECORDA QUE CRESCE COM O COMEDIANO FAMOUS: ‘ELE ADOROU SER FAMOUS’

Circa 1955: Retrato de estúdio do actor e comediante americano Lucille Ball a receber um abraço do seu marido, o líder de banda e cantora cubana Desi Arnaz, num cenário verde.

Circa 1955: Retrato de estúdio do actor e comediante americano Lucille Ball a receber um abraço do seu marido, a líder de banda e cantora cubana Desi Arnaz, contra um pano de fundo verde. (CBS Photo Archive/Getty Images)

‘BEWITCHED’ STAR ERIN MURPHY RECALLS HOW SERIES ADDRESSED RACISM: ‘FOI JUST A BEAUTIFULLY CONCEPT’

P>Pu acho que as nossas raízes realmente nos ligaram e eu realmente senti isso no cenário. E Desi manteve-me de castigo de uma forma estranha. Estava mais em terra. Lucy era mais uma estrela de Hollywood. Desi era mais do que apenas um tipo latino com um sotaque engraçado que mal falava inglês. Era espantosamente talentoso, que também fazia muito trabalho árduo nos bastidores. Era fácil criar laços com ele.

TYRONE POWER’S DAUGHTER SAYS ’30S HOLLYWOOD IDOL era um PAI DESENVOLVIDO ANTES DA SUA MORTE TÁGICA: ‘I FELT SAFE’

Circa 1953: O actor americano Lucille Ball (1911-1989) abraça o actor americano William Frawley (1887-1966) enquanto ela está atrás dele durante a festa surpresa do seu 13º aniversário de casamento a Desi Arnaz, realizada no restaurante Larry Finley's em Sunset Strip, Los Angeles, Califórnia.'s restaurant on Sunset Strip, Los Angeles, Calif.

Circa 1953: O actor americano Lucille Ball (1911-1989) abraça o actor americano William Frawley (1887-1966) enquanto ela está atrás dele durante a festa surpresa do seu 13º aniversário de casamento a Desi Arnaz, realizada no restaurante Larry Finley’s em Sunset Strip, Los Angeles, Califórnia. (Arquivo Hulton/Getty Images)

PIONEERING PRODUCER JOAN HARRISON foi ORIGINAL ‘HITCHCOCK BLONDE’ QUEM FAZEU A SUA MARCA EM HOLLYWOOD: BOOK

Fox News: E quanto a William Frawley e Vivian Vance, que interpretaram Fred e Ethel Mertz. Como eram eles?
Thibodeaux: Eram grandes actores. Vivian e Lucy saíam muito no cenário. Faziam a sua maquilhagem juntas e apenas conversavam como duas mulheres num salão de beleza tendo uma conversa de raparigas. Fred era o velhote que se encontrava na mesa de café dos donuts de manhã. Ele olhava para mim e dizia: “Como é que o mundo te trata hoje, Keith?”. Eles eram muito profissionais. Eu não tinha realmente uma relação com eles no cenário. Eu conhecia-os e eles conheciam-me. Mas não era a mesma relação que eu tinha com Lucy e Desi.

‘KUNG FU’ STAR RADAMES PERA EXPLAINAS POR QUE A SÉRIE FINALIZOU, QUE ‘LITTLE HOUSE ON THE PRAIRIE’ FOI LIKE

A actriz Vivian Vance posa com a co-estrela William Frawley durante os Prémios Emmy em Los Angeles, Califórnia.., por volta de 1955.

p>A actriz Vivian Vance posa com a co-estrela William Frawley durante os Prémios Emmy em Los Angeles, Califórnia, por volta de 1955. (Earl Leaf/Michael Ochs Archives/Getty Images)

CHARLTON HESTON’S SON SAYS ‘THE TEN COMMANDMENTS’ STAR ‘BELIEVED IN THE CONSTITUTION’, ‘WANTED TO PROTECT IT’

Fox News: Sempre se disse que William Frawley e Vivian Vance não se davam bem no cenário. Alguma vez sentiu alguma tensão entre eles?
Thibodeaux: Senti, sim. Houve alturas em que eu estava com eles a prepararem-se para entrar em cena. E a nossa deixa vinha. Mas antes que a deixa entrasse em cena, eles teriam algumas pequenas palavras entre eles. Eu apenas olhava para cima como, “Huh, o que será que se passa com eles?”. Mas eles mantinham-na realmente escondida, especialmente à minha volta. E penso que o seu profissionalismo pesava mais do que o que tinham entre eles.

Fox News: Como foi o último dia de filmagens para si?
Thibodeaux: Foi muito interessante. Penso que foi o episódio Ernie Kovacs e Edie Adams de “The Lucy-Desi Comedy Hour”. Havia muitas lágrimas. Mas o meu pai não me disse realmente que era o fim até que o espectáculo estivesse concluído. Ele não queria que eu fosse afectado por isso. Mas depois de termos terminado as filmagens, lembro-me de ter partido com o meu pai dos Estúdios Desilu. O meu pai vira-se para mim e diz: “Keith, parece que estás desempregado”. A modos que me apercebi que eu estava desempregado. E não foi porque o espectáculo estava a perder popularidade. Foi uma coisa pessoal que o afectou. Lucy e Desi estavam a divorciar-se.

‘THE SANDLOT’ STAR PATRICK RENNA REVEALS HOW HE ESCAPED THE CHILD STAR CURSE: ‘I’M LUCKY’

A actriz americana Lucille Ball (1911-1989) com o seu marido Desi Arnaz (1917-1986), cerca de 1955.

A actriz americana Lucille Ball (1911-1989) com o seu marido Desi Arnaz (1917-1986), cerca de 1955. (Arquivo Fotos/Getty Images)

FORMER ’40S STAR VERONICA LAKE WROTE SHE ‘HAD TO GET OUT OF HOLLYWOOD’ ANTES DA SUA MORTE TÁGICA

Acabei por ir para a linha do desemprego com outros actores desempregados aos 9 anos de idade. Toda a minha vida terminou aos 9 anos de idade, o que foi um momento chocante para mim. Mas de certa forma, fiquei feliz porque pensei: “Bem, talvez agora seja apenas uma criança normal”

Fox News: Que tipo de relação teve com Lucille Ball e Desi Arnaz depois do fim do espectáculo?
Thibodeaux: Na verdade, eu era a melhor amiga de Desi Jr. Eu também era amiga de Lucie Arnaz. Saímos quando éramos crianças… Na verdade, tínhamos uma pequena banda e tocávamos no “The Dinah Shore Show”. Éramos muito bons amigos quando crescemos até eu deixar a Califórnia depois da separação dos meus próprios pais. Voltámos a mudar-nos para a Louisiana. Até esse ponto, andámos muito… Desi ensinou-nos a montar e a pescar. Senti-me como se fosse uma parte prolongada da família, como um irmão ou assim. Mas, à medida que o tempo foi passando, fomos à deriva e fizemos outras coisas até seguirmos caminhos separados. Mas tenho grandes recordações de apenas passar tempo com a família, quando não estávamos no set.

JACK BENNY’S DAUGHTER RECORDA QUE CRESCE COM O COMEDIANO FAMOUS: ‘ELE ADOROU SER FAMOUS’

Lucille Ball e Desi Arnaz durante tempos mais felizes.

p>Lucille Ball e Desi Arnaz durante os tempos mais felizes. (AP, Ficheiro)

JAMES GARNER’S DAUGHTER SAYS ‘THE ROCKFORD FILES’ STAR ‘HAD A VERY DIFFERENT MINDSET’ ABOUT HOLLYWOOD

Fox News: Como descreveria a relação de Lucy e Desi depois de ter casado com Gary Morton?
Thibodeaux: … Sempre que Desi se aproximava ou havia qualquer tipo de interacção entre elas, havia sempre esta tensão por baixo da superfície. Eu sentia que ela o amava realmente e que ele a amava realmente. Havia uma atracção que ambos tinham durante anos depois de terem voltado a casar com outros cônjuges… Era uma espécie de coisa agridoce com ambos. Eles davam-se bem, mas havia sempre esta pequena tensão que estava sempre presente.

Fox News: Como era a tua vida depois de “I Love Lucy”?
Thibodeaux: Para onde quer que eu fosse, surgia sempre que eu era o Little Ricky. Foi uma grande parte da minha vida. Só não queria ser conhecido como este Little Ricky o tempo todo. No início, não era fixe. Mas, ao longo dos anos, tornou-se do tipo: “Bem, sabes que mais? Afinal, não é realmente um mau programa”. Na verdade, ele manteve-se e tem sido honrado como um dos melhores espectáculos de sempre. Eu nunca teria pensado, ou nenhum de nós teria pensado que ela estaria onde está agora, no que diz respeito ao seu estatuto lendário.

SERVAÇÃO DE ‘THE TWILIGHT ZONE’ NÃO FOI ‘TH THARK, TORTURED SOUL’ AFTER WORLD WAR II, SAYS HIS DAUGHTER

A comediante e actriz americana Lucille Ball (1911-1989) está ao lado do palco no 'The Ed Sullivan Show' em Nova Iorque, Fev. 5, 1956.'The Ed Sullivan Show' in New York, Feb. 5, 1956.

p>American comedian and acttress Lucille Ball (1911-1989) está ao lado do palco no ‘The Ed Sullivan Show’ em Nova Iorque, 5 de Fevereiro de 1956. (CBS Photo Archive/Getty Images)

KEITH COOGAN TALKS GROWING UP WITH JACKIE COOGAN, ESCAPING HOLLYWOOD’S CHILD STAR CURSE

Desi teve a perspicácia de o pôr em filme. Mas mesmo ele, penso que ele não iria continuar assim para sempre. Quer dizer, apenas transcende as culturas. E os países têm traduzido para a sua língua. Apenas se liga a muitas pessoas diferentes… O Little Ricky estará sempre comigo, de uma forma ou de outra.

Fox News: Lembra-se da última vez que falou com Lucille Ball?
Thibodeaux: O meu pai e eu fomos ao funeral de Desi Arnaz. Fomos à casa de praia de Desi para um convívio lá. A Lucy estava lá, claro. Foi a última vez que falei com ela. Lembro-me apenas de todos os nossos amigos e entes queridos ao longo dos anos que se reuniram e recordaram a vida de Desi. A sua morte afectou-me. Afectou-nos a todos. E depois quando Lucy morreu, foi apenas um choque.

FRANK SINATRA’S EX-GIRLFRIEND IRENE TSU RECORDA A SUA ROMANCE DESPITANTE GAP DE IDADE: ‘VOCÊ APENAS BECAME CAPTIVATED’

Lucille Ball in her later years.

Lucille Ball nos seus últimos anos. (AP, Ficheiro)

p>ELVIS PRESLEY’S PRIVATE NURSE EXPLAINS PORQUE O REINO ERA ‘MISERÁVEL’ DURANTE OS SEUS ANOS FINAIS

Ela era apenas uma pessoa espantosa. Ela era uma actriz. Tinha muita história e era muito profissional. Era também apaixonada pelo que fazia. E adorava o mundo do espectáculo. Ela adorava os holofotes. Adorava o público e adorava a dinâmica dessa experiência ao vivo… Queria continuar isso na sua vida posterior e passou por diferentes experiências em diferentes espectáculos. Penso que a sua última série que ela fez, “A vida com Lucy”, foi uma espécie de bombardeamento. Ela não precisava de o fazer. Mas penso que isso foi apenas uma parte da sua paixão de sair e fazer o que sabia fazer e o que sempre adorou fazer, que era o mundo do espectáculo.

“Lucille Ball: We Love Lucy” é transmitido no sábado, 12 de Setembro às 20 horas em Reelz.

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *